contato@epc.pe.gov.br(81) 3183.7300 facebooktwitterinstagramyoutube

Confira o Boletim Covid-19 da Secretaria de Saúde de Pernambuco - 08/06

publicado em:9/06/20 10:34 AM CoronavírusSaúde

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) confirmou, nesta segunda-feira (08.06), 463 novos casos da Covid-19 em Pernambuco. Entre os confirmados hoje, 99 se enquadram como Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e 364 como leves. Agora, Pernambuco totaliza 40.705 casos já confirmados, sendo 15.960 graves e 24.745 leves. 

Além disso, o boletim registra 23.417 pessoas curadas da Covid-19 no Estado. Desse total, 6.423 são de casos graves e 16.994 casos leves. Os casos graves confirmados da doença estão distribuídos por 166 municípios pernambucanos (tabela 1), além do Arquipélago de Fernando de Noronha e da ocorrência de pacientes em outros Estados e países.

Também foram confirmados laboratorialmente 45 óbitos (sendo 24 do sexo feminino e 21 do sexo masculino). Os novos óbitos confirmados são de pessoas residentes nos municípios de Recife (32), Pombos (3), Caruaru (2), Jaboatão dos Guararapes (1), Igarassu (1), Ipojuca (1), Arcoverde (1), Moreno (1), Barreiros (1), Gameleira (1) e Lajedo (1). Com isso, o Estado totaliza 3.350 mortes pela doença.

As mortes ocorreram entre os dias 12/04 e 07/06 e os pacientes tinham idades entre 37 e 94 anos, além de uma criança (sexo feminino) de 6 meses. Dos 45 pacientes que vieram a óbito, 39 apresentavam comorbidades confirmadas: hipertensão (25), diabetes (17), doença cardiovascular (11), tabagismo/histórico de tabagismo (4), doença respiratória (4), câncer (3), doença renal (3), etilismo/histórico de etilismo (2), obesidade (2) e hipotireoidismo (1) – um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Dois não apresentavam comorbidades e os demais estão em investigação pelos municípios. As faixas etárias são: 0 a 9 (1), 30 a 39 (1), 40 a 49 (4), 50 a 59 (6), 60 a 69 (8), 70 a 79 (15), 80 ou mais (10).

SERVIÇOS AMBULATORIAIS – A partir da próxima quarta-feira (10.06), dentro do Plano de Convivência com a Covid-19, o Governo de Pernambuco autoriza a volta do funcionamento da rede assistencial (consultórios, clínicas, laboratórios e hospitais) a realizar consultas, procedimentos diagnósticos e terapêuticos ambulatoriais, além de cirurgias eletivas. Para essa retomada, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) publica nesta terça (09.06), no Diário Oficial do Estado, as determinações para que esses serviços retomem o atendimento ao público com toda a segurança para pacientes e profissionais envolvidos, dando as condições para o distanciamento social e fornecendo ambiente para higienização e EPIs para seus profissionais.

Para acesso aos serviços, será obrigatório o uso de máscaras por pacientes, acompanhantes, profissionais de saúde e colaboradores. Para todos, em locais estratégicos, deverão ser disponibilizados espaços com água, sabão, toalhas de papel descartável  e álcool em gel para higienização das mãos. Os profissionais também deverão utilizar os EPIs de acordo com o seu setor de atuação.

A portaria ainda determina a manutenção de uma distância de 1,5 metro entre as pessoas e instituição de uma barreira física de proteção entre os pacientes e atendentes. Quando não for possível, demarcar no chão esse distanciamento. Também deve limitar o número de um acompanhante por paciente, quando for um caso previsto por lei, ou houver necessidade assistencial. Outra medida é agendar, inicialmente, apenas 2 pacientes a cada hora, objetivando evitar aglomerações.

“Estamos publicando essa portaria com diversas determinações para que os atendimentos ambulatoriais e cirurgias eletivas possam voltar com total segurança, evitando que haja um aumento no número de casos da Covid-19. Reforçamos que todos os equipamentos devem seguir a risca todas as medidas e contamos também com apoio do público para dar mais esse passo no nosso processo de retomada. É importante que os estabelecimentos trabalhem com uma comunicação efetiva, distribuindo materiais explicativos de boas práticas de prevenção e higiene para todos. Os órgãos de vigilância sanitária estarão atentos e atuando nas inspeções”, afirma o secretário estadual de Saúde, André Longo.

O documento também reforça a importância de não compartilhar utensílios de uso pessoal, equipamentos e ferramentas de trabalho, como canetas e celular. Caso haja a necessidade de compartilhamento de materiais de trabalho, deve ser realizada a higienização antes da sua utilização por outro trabalhador. As equipes de trabalho também devem ser organizadas em grupos para facilitar a interação e reduzir os contatos. Isso ajudará a minimizar a interrupção da força laboral no caso de um funcionário apresentar sintomas da Covid-19.

Outra ação é manter o teletrabalho ou trabalho remoto quando possível. Os trabalhadores também deverão comunicar o surgimento de sintomas sugestivos do novo coronavírus, se afastando de imediato de seus afazeres. Para as empresas com mais de 20 funcionários, além da sintomatologia, deve ser realizada diariamente a medição de temperatura dos trabalhadores.

Para o ambiente físico, a SES lembra a importância da desinfecção constante antes, durante e após o expediente. Todas as medidas deverão ser monitoradas permanentemente pelos serviços. Cada Conselho de Saúde, responsável pela fiscalização e regulação das atividades profissionais do setor, também estão definindo e publicando os seus protocolos para nortear as atividades de suas categorias.

NOVA CONVOCAÇÃO – O governador Paulo Câmara assinou, nesta segunda-feira (08.06), a convocação de 43 profissionais aprovados no último concurso da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), sendo 37 para atuação na Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa) e 6 para o Serviço de Verificação de Óbito (SVO). O objetivo é reforçar as ações de vigilância e de fiscalização no Estado, além das necropsias. A lista com os convocados será publicada nesta terça-feira (09.06) no Diário Oficial do Estado (DOE).

“Com essa contratação estamos reforçando, em outras frentes, o sistema de Saúde do Estado. Esses novos profissionais vão ampliar a capacidade técnica para garantir a manutenção dos protocolos e a execução do Plano de Convivência com a Covid-19”, assegurou o governador.

Para a Apevisa, estão sendo convocados fiscais sanitários com formação nas áreas de enfermagem (20), farmácia (12) e nutrição (5). Eles irão atuar nas Gerências Regionais de Saúde nos municípios do Recife, Limoeiro, Caruaru, Salgueiro, Petrolina, Serra Talhada e Goiana.

Diante do início das etapas do Plano de Convivência com a Covid-19, a Secretaria de Saúde, por meio da Apevisa, atuará em ações junto aos municípios pernambucanos realizando avaliação e, em caso de necessidade, intervenções sanitárias para manutenção das medidas restritivas, assim como o acompanhamento e orientação dos estabelecimentos visando à liberação gradual das atividades. Já os técnicos de necropsia irão trabalhar no SVO Recife (5) e na unidade de Caruaru (1).

“Por determinação do governador Paulo Câmara, estamos constantemente reforçando o número de profissionais em atuação na rede estadual de Saúde. Convocamos força laboral para compor as escalas dos nossos hospitais, para o Lacen-PE, para Vigilância Epidemiológica Hospitalar, objetivando garantir o pleno funcionamento dos nossos serviços neste período de pandemia”, destaca o secretário estadual de Saúde, André Longo.

Desde o início da pandemia, o Governo de Pernambuco tem reforçado a rede e, ao todo, já são 7.947 profissionais em processo de contratação, entre concursados e aprovados em seleções. Ao todo, foram 3.046 aprovados em concurso público para serviços da SES-PE e Complexo Hospitalar da Universidade de Pernambuco (UPE), além da atuação convocação da Apevisa e SVO; 4.901 por meio de seleções públicas simplificadas para a SES-PE, Complexo Hospitalar da UPE, Lacen e Vigilância Epidemiológica Hospitalar. Além disso, 1.869 profissionais que estavam atuando em ambulatórios, em situações eletivas, foram recrutados e passaram para a linha de frente da rede hospitalar ou para atendimento no aplicativo Atende em Casa.



Post Tags