contato@epc.pe.gov.br(81) 3183.7300 facebooktwitterinstagramyoutube

Confira o novo boletim COVID-19 da Secretaria de Saúde de PE

publicado em:24/03/20 10:58 AM CoronavírusSaúde

Nas últimas 24h, Pernambuco confirmou mais 5 casos da Covid-19, passando para 42 confirmações, distribuídas por seis municípios do Estado, além de ocorrência em pacientes de outro Estado (1) e países (3). Do total de casos confirmados, 8 estão hospitalizados (07 na rede privada e 01 na rede pública), 31 cumprem isolamento domiciliar e 3 casos já foram curados.

Para o enfrentamento da doença no Estado, o governador Paulo Câmara anunciou, nesta segunda-feira (23.03), a maior convocação de profissionais de saúde para a rede pública estadual em sua gestão – que já é a que mais convocou servidores em toda a história da Saúde Pública do Estado. Ao todo, entre concursados e contratados por meio de seleção pública, a rede estadual será reforçada com 4.729, sendo 654 médicos (das especialidades de infectologia, intensivista adulto e pediátrico, pediatra, pneumologista e anatomopatologista), 1.088 de diversas categorias de nível superior, como enfermeiros e fisioterapeutas, e 2.987 de nível técnico (técnicos de enfermagem e técnico de laboratório).

Do último concurso da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), serão chamados 430 médicos, 319 profissionais de diversas categorias de nível superior e 1.233 de nível médio, totalizando 1.982. A lista com os nomeados sairá no Diário Oficial desta terça (24.03). Com isso, sobe para quase 10 mil o número de concursados para a rede estadual de saúde desde 2015.

 

Já a seleção pública da SES-PE contará com 2.077 vagas – 160 médicos, 595 de profissionais de nível superior e 1.322 de nível médio. Também haverá seleção pública pela Universidade de Pernambuco (UPE), com 64 vagas para médicos, 174 de nível superior e 432 de nível médio. Ambas seleções terão seus editais publicados nesta terça (24.03), com resultado em 3 de abril. As seleções terão duração de 6 meses, podendo ser prorrogadas, de acordo com a necessidade dessa emergência em Saúde Pública.

“Todo esse time vai compor o atendimento nas unidades existentes e nas que estamos abrindo para enfrentar a epidemia do novo coronavírus. Além disso, estamos repassando 11 milhões de reais para ajudar as ações de saúde e assistência social dos municípios pernambucanos´´, afirmou o governador.

“Essa convocação mostra a preocupação e priorização do Governo de Pernambuco com a questão da Covid-19 no Estado. Estamos com um gabinete de crise montado e monitorando, com a supervisão e liderança permanentemente do governador Paulo Câmara, a situação da doença, para, juntamente com os gestores de diversos órgãos da gestão estadual e apoio dos municípios, tomar as decisões necessárias e em tempo oportuno para lidar com esse cenário. uma das medidas é essa convocação de profisisonais, que vão ampliar os serviços já existentes e aqueles que vamos abrir para o enfrentamento a essa doença´´, pontou o secretário estadual de Saúde, André Longo. O secretário lembra que anteriormente já foram chamados 132 profissionais para os hospitais Universitário Oswaldo Cruz (Huoc) e Correia Picanço, ambos referência para o atendimento dos casos suspeitos para Covid-19.

DECRETO – Também nesta segunda, o governador Paulo Câmara, anunciou mais um decreto, proibindo reuniões e aglomerações com mais de 10 pessoas e transporte de passageiros via mototáxi. “Quero ressaltar que nossa melhor estratégia de combate à disseminação do vírus nesse momento é o isolamento social´´, afirma Câmara.

CAMPANHA DE VACINAÇÃO – Além dos 42 casos confirmados da Covid-19, entre os notificados para o novo coronavírus, foram confirmados 91 adoecimentos por Influenza (A, H1N1 e B). Estes vírus fazem parte da composição da vacina contra a influenza, que já está disponível no Estado para os idosos (60 anos ou mais) e profissionais de saúde. Ao todo, são mais de 1,1 milhão de pessoas nesses grupos.

“Não podemos fechar os olhos para a circulação dos vírus da influenza no Estado. Esses também causam o adoecimento da população e pode provocar quadros graves principalmente entre os idosos. Por isso, a campanha de vacinação foi antecipada, para que esse público possa ficar imunizado contra a influenza, evitando o adoecimento e, consequentemente, uma sobrecarga no serviço de saúde”, ressalta o secretário André Longo.

A SES-PE está orientando que as secretarias municipais de Saúde, responsáveis pelas salas de vacina, priorizem a realização da vacinação em locais abertos e ambientes como escolas; que reorganizem os postos de saúde para este momento; aumentem a distância nas filas entre uma pessoa e outra (idealmente para 2 metros); disponibilizem locais para higienização das mãos, ou ofertem dispensadores com álcool em gel para facilitar a higienização das mãos dos profissionais e da população; e ampliem a frequência de limpeza de pisos, corrimãos, maçanetas e banheiros dos locais de vacinação. A SES também apoia a vacinação casa a casa e iniciativas inovadoras, como o uso de drive-thru para imunização.



Post Tags