contato@epc.pe.gov.br(81) 3183.7300 facebooktwitterinstagramyoutube

Trilhas da Democracia debate adoecimento mental na juventude

publicado em:4/02/20 10:41 AM #Pernambuco.som

Nesta terça-feira (04), o Trilhas da Democracia debate sobre o adoecimento mental da juventude. Para falar sobre o assunto, o programa recebe Tereza Ribeiro, assistente social e professora da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), e Rosinha Barbosa, professora do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

A conversa se inicia com um resgate às duas últimas décadas do século XX, quando houve um aumento considerável do número de suicídio entre jovens, especificamente na faixa etária dos 19 aos 25 anos. Para as convidadas, há uma relação entre os dados e o modelo de desenvolvimento econômico, o qual interfere nas relações sociais. 

Além disso, as convidadas debatem o desmonte das políticas públicas, culminando na precarização da prestação de serviços por parte do Estado, comprometendo, assim, o bem estar da sociedade civil, tal qual a importância do diálogo e conscientização a respeito dos cuidados com a saúde mental, individual e coletivamente, desmistificando informações já ultrapassadas, como a dissociação da depressão às pessoas mais velhas, entre outras pautas.

Com coordenação e apresentação do historiador e professor da UFPE, Marco Mondaini, o Trilhas da Democracia promove entrevistas e debates semanais, que são exibidas pela TVPE sempre às terças, às 21h, com reapresentação aos domingos, às 19h. Para assistir o programa deve-se acessar os canais digitais 46.1, em Recife e Região Metropolitana, 12.1, em Caruaru, e 13.1, em Petrolina.

Ele é reproduzido também no canal do programa no YouTube (Trilhas da Democracia).

Para mais informações, acompanhe as redes sociais do Trilhas da Democracia: Instagram: @trilhasdademocracia; Twitter: @t_democracias. No Facebook, basta buscar pela página “Trilhas da Democracia”.

Participam da conversa, Tereza Ribeiro, assistente social e professora da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), e Rosinha Barbosa, professora do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) (Foto: Divulgação)


Post Tags